quarta-feira, 5 de abril de 2017

SALVADOR Prefeitura já registrou 724 ocorrências decorrentes da chuva em abril


Resultado de imagem para chuva em salvador agora


Nos primeiros quatro dias do mês de abril, já foram registrados em Salvador 724 ocorrências decorrentes dos problemas causados pela chuva. De acordo com a Secretaria Municipal de Manutenção (Seman), a maior parte delas, 470, são referentes a poda de árvores.

A pasta registrou ainda 79 casos de fuga de material, que ocorre quando o sistema de drenagem rompe e forma crateras no solo com o passar do tempo, e 151 pontos de alagamento. Segundo a prefeitura, cerca de 80% dos alagamento já foram ou estão sendo solucionados.

De acordo com a Seman, nos primeiros dias de abril deste ano, o índice de chuvas em Salvador foi de 35mm – ou seja, pouco mais de 10% do volume previsto para todo o mês, que é de 309mm. Assim, a prefeitura irá intensificar as ações preventivas na cidade para dar mais segurança à população.

Nesta quarta-feira (5), o prefeito ACM Neto se reuniu com secretários e gestores municipais no Palácio Thomé de Souza para traçar estratégias de combate aos problemas provenientes da chuva. Na ocasião, foram autorizadas ações emergenciais para resolver situações que surgiram nas chuvas iniciadas na semana passada.

Dentre as iniciativas estão o aumento da revisão do sistema de iluminação da cidade e limpeza de resíduos sólidos. Também foi solicitada prioridade na limpeza de canais na região do Subúrbio Ferroviário e na Vasco da Gama, para garantir que o sistema de drenagem funcione e evite casos de alagamento.

Serão ampliadas ainda para 24 o número de equipes da Operação Tapa-Buracos, para recomposição do asfalto em locais com maior desgaste como as avenidas Mário Leal Ferreira (Bonocô), Vasco da Gama e Garibaldi. A iniciativa será realizada também na Ligação Iguatemi-Paralela e no bairro do Imbuí.

Balanço e orientações
De acordo com a Defesa Civil de Salvador (Codesal), de março a 4 de abril foram registradas 1.234 solicitações. Quase 80% delas são referentes a três situações: ameaças de deslizamento, ameaças de desabamento e alagamento de imóveis. As equipes do órgão realizaram 863 vistorias.

No mês de março, foram registrados 143mm de chuva, contra a expectativa de 151mm a serem precipitados durante todo o mês. No entanto, 46mm de chuva caíram na cidade em apenas cinco horas da última quinta-feira (30).

A orientação para os cidadãos é de que acionem a Codesal imediatamente em casos de risco civil, como alagamentos e ameaças de desabamento e deslizamento. Quem necessitar de lona para cobertura de encosta, basta procurar a sede do órgão, localizada na Avenida Bonocô. A população também deve evitar descarte de lixo e materiais inservíveis na rua, encostas, canais, córregos e rede de drenagem.

As empresas ou mesmo pessoas físicas que estejam realizando alguma obra de construção e/ou reforma devem, nesse período chuvoso, fazer a contenção do material para evitar que sejam levados para a rede pluvial – maior causa dos pontos de alagamento até o momento. Todos os órgãos envolvidos na Operação Chuva estão de prontidão 24h e podem ser acionados através da Codesal, pelo número telefônico 199.

Fonte Ibahia